top of page

Kettlebell, da Rússia para os estúdios do mundo

Como o kettlebell se tornou um equipamento muito popular entre centros de treinamento de força e praticantes de uma forma geral.

detalhe da passada búlgara com kettlebell
Passada Búlgara com Kettlebell

Surgimento do kettlebell na Rússia, em 1704

Original da Rússia, o kettlebell ou gyria era usado como equipamento de contra-peso para medir os pesos de de mercadorias como grãos, cereais, temperos em balanças e aferir seus pesos. Em uma cultura na qual a força física é visto como algo honroso, os mercadores começaram a levantar e balançar os pesos - também pela necessidade de manuseio -, além de demonstrar suas capacidades, e logo se reconheceu o seu benefício para a saúde.


Entre os anos de 1870 e 1880, o russo Dr. Vladislav Kraevsky, considerado o fundador de “heavy athletics”, viajou por toda a Europa reunindo informação sobre exercícios e esportes, com a intenção de encontrar novas maneiras de melhorar a saúde, o bem estar e a educação física.


Ao retornar à Rússia, o médico introduziu exercícios com kettlebells e halteres à comunidade atlética russa. Em 10 de agosto de 1885, sob a liderança do Dr. Kraevsky, uma academia de treinamento com pesos foi aberta. Este dia é considerado o nascimento do levantamento de peso na Rússia. O objetivo da academia de treinamento com pesos era o desenvolvimento muscular.


Kettlebell começa a ganhar espaço mundial

No início do século 20, fisiculturistas, homens fortes e performistas de circo em todo o mundo, como Arthur Saxon, Edgar Mueller e Eugene Sandow treinavam com kettlebells no tradicional estilo de atletas e homens fortes russos, introduzindo o kettlebell à uma audiência mais ampla fora da Rússia.


No entanto, a Primeira Guerra Mundial e a Guerra Civil Russa acabaram por isolar as tradições e os esportes russos, ficando os kettlebells restringidos às fronteiras do país. Ainda assim, continuaram a ficar cada vez mais populares na antiga União Soviética. Treinar com kettlebells se tornou uma prática comum para habitantes de áreas rurais, militares e atletas olímpicos.


Para somar ao seu programa de treinamento, os levantadores de peso olímpico soviéticos utilizavam kettlebells para fortalecer seus lados mais fracos. Até hoje, os países do antigo bloco do leste contam com kettlebells para complementar os treinamentos de muitos de seus atletas e das forças armadas. Testes de aptidão das forças armadas russas são feitos com o uso da ferramenta em movimentos de snatch, por exemplo.


Pavel Tsatsouline, precursor do treinamento com kettlebell no Ocidente

Em 2000, com a ferramenta bastante difundida entre centros de treinamento e preparação física das forças armadas russas - além de ter se tornado um esporte nacional no século XX -, Pavel Tsatsouline, instrutor das forças especiais russas por muitos anos e fundador da StrongFirst, levou a técnica e a prática para os Estados Unidos com o intuito de treinar o Corpo de Fuzileiros Navais, o Serviço Secreto e os SEALs da Marinha.


A StrongFirst expandiu o lema de "baixa tecnologia e alto conceito" que o treinamento com o kettlebell proporciona para que fosse altamente difundida não só para atletas de alto desmpenho, mas também para homens e mulheres que buscam um bom condicionamento físico. Hoje em dia, é altamente utilizado nas rotinas de treinamento mundo afora, inclusive aqui na FORTEM!


Coloca na agenda: dia 13/04, às 9:00, tem Treinão de Solo e Kettlebell aqui no estúdio. Não vai perder, né? 🔥


11 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page